Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

01 Novembro de 2020 | 21h40 - Actualizado em 01 Novembro de 2020 | 21h40

Primeiros resultados na Côte d'Ivoire dão presidente Outtara como vencedor

Abidjan - O presidente cessante ivoiriense, Alassane Ouattara, vence com larga vantagem as eleições presidenciais de sábado, segundo os primeiros resultados da votação divulgados hoje.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da Côte d'Ivoire, Alassane Ouattara

Foto: AFP

A Comissão Eleitoral, protegida por um amplo dispositivo policial, iniciou neste domingo o anúncio dos primeiros resultados pela televisão.

Como era previsível, uma vez que a oposição boicotou o pleito, Ouattara será o vencedor das presidenciais, segundo os primeiros resultados.

Estes resultados reflectiram uma vitória clara do presidente, sobretudo no seu reduto no norte do país, onde venceu na capital regional, Korhogo, com 98% dos votos e participação de 88% dos eleitores.

Os principais candidatos da oposição preferiram não fazer campanha, já que consideraram um "golpe de Estado eleitoral" que Ouattara disputasse um terceiro mandato, alegando que a Constituição ivoiriense só contemple dois.

"Os partidos e grupos políticos da oposição constataram o fim do mandato" de Ouattara e "pedem o início de uma transição civil para criar condições de eleições presidenciais justas, transparentes e inclusivas", assegurou neste domingo, durante conferência de imprensa, o ex-primeiro-ministro e candidato opositor Pascal Affi N'Guessan.

As tensões começaram em agosto na Côte d'Ivoire, quando Ouattara defendeu que a aprovação de uma nova Constituição em 2016 lhe permitiria se candidatar pela terceira vez, embora a Carta Magna determine um limite de dois mandatos.

As eleições foram marcadas por secções fechadas, saques a postos de votação e outros incidentes, que obrigaram o presidente a fazer um apelo à calma.

Pelo menos 30 pessoas morreram nos distúrbios de sábado, o que acentuou a preocupação de que se repita uma crise pós-eleitoral como a de 2010 e 2011, na qual 3.000 pessoas morreram e que teve origem na negativa do então presidente, Laurent Gbagbo, de deixar o poder em benefício de Ouattara.

A Côte d'Ivoire, com 25 milhões de habitantes, é o maior produtor de cacau do mundo e se tornou o motor econômico do oeste da África francófona após dez anos de um forte crescimento.

Assuntos Côte d'Ivoire  

Leia também
  • 01/11/2020 20:48:29

    Oposição ivoiriense pede uma transição civil para as eleições presidenciais

    Abidjan - A oposição na Côte d'Ivoire, que boicotou as eleições presidenciais no sábado, pediu hoje uma "transição civil" para que sejam criadas as condições para a realização de um escrutínio justo e transparente.

  • 30/10/2020 11:48:06

    Côte d'Ivoire: TPI segue processo eleitoral

    Abidjan - O Tribunal Penal Internacional está a seguir de perto o processo eleitoral na Côte d?Ivoire, afirmou quinta-feira, 29, em comunicado, a sua procuradora, Fatou Bensouda, dois dias antes da primeira volta da eleição presidencial naquele país da África Ocidental, que tem lugar sábado, 31 de Outubro.

  • 29/10/2020 18:14:37

    Ex-presidente da Côte d'Ivoire diz que país caminha para catástrofe

    Bruxelas - O ex-presidente da Côte d'Ivoire, Laurent Gbagbo, disse hoje que o seu país, que tem eleições presidenciais marcadas para sábado, está a caminhar para uma "catástrofe" e apelou ao diálogo, numa entrevista à televisão TV5 Monde.